Conhecendo a Ferramenta Flutter Studio

O Google lançou um novo Framework UI em 2018 chamado Flutter a fim de auxiliar desenvolvedores na criação de aplicativos para os sistemas operacionais mobile iOS e Android.

Este framework foi construído sobre a linguagem Dart, que permite desenvolver apps com características nativas para ambos os SOs mencionados anteriormente. Ou seja, utilizando baixo poder de processamento do smartphone.

O Dart pode ser considerada uma linguagem da próxima geração justamente por unir os elementos interessantes de cada linguagem como orientação ao objeto, por exemplo, servindo como uma camada de abstração que gera códigos específicos para cada situação.

Curioso para descobrir como isso tudo funciona? Continue lendo esse texto!

 

Entendendo um pouco mais sobre Dart

A Dart foi lançada com o objetivo de substituir a JavaScript em navegadores, em sua última versão, a linguagem recebeu um reboot a fim de otimizá-la para o desenvolvimento cliente-side para Web e dispositivos móveis, sendo hoje considerada multi-paradigma.

Normalmente, a Dart é executada em uma máquina virtual que, ao ser executada, é convertida para o código da máquina à medida que é necessário.

A sua sintaxe é bastante similar a Java e C#, contudo, tem o foco na redução de resíduos, mas mesmo com tantos pontos interessantes, o mercado olhou para essa nova linguagem com algum ceticismo.

Primeiramente, porque o Google é conhecido por descontinuar abruptamente alguns de seus produtos, depois, o JavaScript já é uma linguagem muito bem consolidada e amplamente aplicada. Sendo assim, trocar as linguagens sempre pareceu uma decisão evitável.

Contudo, com o sucesso do Flutter, a Dart voltou a ter atenção. Descubra o porquê.

Conhecendo a Linguagem de Programação Dart;

 

Flutter: uma nova forma de desenvolvimento mobile

Colocando de forma simples, o framework Flutter é uma forma de desenvolver aplicativos para Android e iOS com um único código que é aberto e gratuito. Certamente isso facilita bastante a vida dos profissionais que não precisam mais se preocupar tanto com o resultado em cada plataforma.

Não somente, por utilizar o código compilado em ARM, ele é personalizado para cada plataforma, melhorando o desempenho do aplicativo que agora usa a GPU do dispositivo.

Junto a isso, é possível mudar o código e visualizar as mudanças, o reload permite nunca perder o estado da aplicação, agilizando o processo de desenvolvimento como um todo!

Algo muito interessante no Flutter é que ele trabalha somente com widgets, espécies de componentes, o que permite uma ampla personalização no quesito elementos visuais, tendo como resultado um aplicativo completamente único.

Um ponto positivo sobre as possibilidades desse framework é que ele permite a inserção de animações em até 120 fps, algo que prevê bastante às necessidades futuras e, além disso, também conta com uma biblioteca com diversas opções para os desenvolvedores.

Isso faz com que criar um aplicativo possa ser bastante simplificado pelo Flutter, deixando o processo muito mais rápido. Em termos comparativos, ele tem um desempenho muito melhor que soluções hibridas e muito próximo a opções nativas, sendo uma solução interessante.

Além de compilar para iOS e Android, ainda existem projetos que irão habilitar esse framework para compilar para Web!

Vale ressaltar que o aplicativo não fica completamente pronto para ser utilizado em ambos SO mobile, é necessário ajustar algumas questões relacionadas ao Material Design e ao Cupertino, que são os estilos adotados por cada sistema.

 

As vantagens de desenvolver usando Flutter

Retomando alguns pontos mencionados anteriormente, seguem algumas vantagens para o desenvolvedor que escolher o Flutter como framework para criar aplicativos para Android e iOS:

  1. Rápido desenvolvimento

O Flutter foi construído para permitir o desenvolvimento mais rápido possível de aplicações. Você poderá alterar o seu código e ver as alterações realizadas quase que imediatamente!

Ademais, ele acompanha uma extensa biblioteca de widgets personalizáveis baseados na construídos com base no framework reativo utilizado atualmente. Isto tudo integrado com ferramentas de desenvolvimento populares, ou seja, você poderá desenvolver em seus programas favoritos.

  1. UI Flexível

O Flutter também compreende os widgets, renderização, animação e gestos, te dando controle completo sobre tudo o que o aplicativo será capaz de fazer.

Assim, você não estará preso ao que a biblioteca traz, sendo possível construir designs personalizados sem grandes problemáticas.

  1. Para iOS e Android

O Flutter também respeita as convenções das plataformas, levando em considerações detalhes como scrolling, navegação, ícones, fontes etc. Isto permite que um só código (ou ao menos 90 a 99% dele) seja útil para os dois maiores SO mobile atualmente.

O que é a ferramenta Robot Framework e como ela funciona?;

 

O que esperar do Flutter no futuro

Já é possível notar que o Flutter é uma ferramenta que promete ajudar bastante os desenvolvedores e já podemos esperar melhorias como:

incorporação de telas Flutter em aplicações que já existem, melhoramento de APIs com foco em roteamento e navegação, mapas inline e um motos de núcleo menor. E este é só o começo.

 

Gostou do texto de hoje? Continue acompanhando o nosso blog para aprender mais sobre o mundo do desenvolvimento mobile.

CompartilharShare on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *
Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>