Conhecendo a Linguagem de Programação Dart

Dart é uma linguagem criada pelo Google a fim de ajudar na criação de serviços Web, o objetivo é facilita a integração das aplicações de forma geral. Hoje em dia esta linguagem tem um papel mais abrangente, especialmente depois desta empresa liberar o framework Flutter.

Diversas empresas brasileiras estão migrando os seus aplicativos para esta linguagem, por exemplo do Nubank e, aos poucos, ela está ganhando mais e mais relevância no mundo do desenvolvimento.

Mas você sabe exatamente o que o Dart é e suas características? Se não, aprenda mais sobre isso neste texto e, se sim, temos certeza de que achará essa leitura bastante enriquecedora.

 

Afinal, o que é o Dart?

Apresentada em 2011, a sua missão era substituir o JavaScript como principal linguagem embutida nos navegadores. Um dos pensamentos por trás da tecnologia foi ser uma ferramenta para o desenvolvimento mais rápido e multiplataforma.

Neste momento, é importante separar os conceitos, muitas pessoas conhecem o Dart por conta do Flutter, um framework também criado pelo Google com o objetivo de criar aplicações nativas para Android e iOS. Esta ferramenta funciona com base na linguagem, contudo, ela é independente deste framework.

Com isto estabelecido, podemos seguir com a conceituação da linguagem. Ela é bastante semelhante a linguagem C, sendo assim, se você já desenvolve nela ou em suas derivadas, C++, Java, C# etc., certamente não terá nenhum problema em aprendê-la.

O Dart foi aprovado pela ECMA, Associação Europeia de Fabricantes de Computadores, isto é importante porque ela segue os mesmos padrões internos de funcionamento que o JavaScript, o ECMA-262.

Talvez você esteja se perguntando o porquê da necessidade de uma nova linguagem. Lembre-se que tudo deve se renovar, o Java e JavaScript têm mais de 20 anos e apesar de atualizados, os códigos que utilizamos atualmente já foram demasiadamente emendados com novidades.

Já o Dart é uma linguagem nova e já criada com o objetivo de englobar os mais diversos dispositivos que existem na atualidade, sendo passível de avançar mais facilmente junto a novas tecnologias.

O que é a ferramenta Robot Framework e como ela funciona?;

 

A execução do código Dart

O ambiente de execução do Dart é especialmente singular, podendo ser executado em uma máquina virtual, há duas formas que ele pode vir à tona: JIT (Just-in-Time Compiler) e AOT (Ahead-of-Time Compiler).

Quando executado em JIT, o código Dart é convertido para o código da máquina quando determinado trecho é necessário, ou seja, à medida que é demandada alguma função ou informação.

Já o AOT todo o código é traduzido para a linguagem que a máquina está funcionando de uma vez, como o próprio nome diz: a frente do seu tempo.

 

A sintaxe do Dart: como dominar sua estrutura formal

A primeira coisa a se entender é que esta é uma linguagem estaticamente tipada, isto é, não se podem atribuir múltiplos valores a uma mesma variável.

Isto, em fato, é uma das facilidades em desenvolver nesta linguagem, uma vez que o compilador é capaz de alertar quando se tenta realizar operações estranhas com variáveis, não é necessário rodar o programa e vê-lo falhar.

Para a linguagem, tudo são objetos que podem ser compostos de Number, String, Boolean, Dynamic, Function, List e Map.

O que é XML? Entenda a linguagem;

 

Você pode ver algumas similaridades com as linguagens baseadas no tipo C neste exemplo abaixo:

// main() é o ponto de entrada do programa de Dart

main() {

// função de print para demonstrar o texto no console

print(“Hello World”);

}

Também é possível ver características de linguagens funcionais em sua sintaxe, veja como seria gerar a sequência Fibonacci usando esta linguagem:

int fib(int n) => (n > 2) ? (fib(n – 1) + fib(n – 2)) : 1;

void main() {

print(‘fib(20) = ${fib(20)}’);

}

 

Alguns pontos que também precisam ser levantados sobre o Dart

Como nem tudo são flores, é interessante ter em mente que, como qualquer outra linguagem, o Dart também tem suas limitações.

Atualmente, o Dart não é amplamente utilizado porque na época do seu lançamento, ela ainda necessitava amadurecer. Grandes empresas não viam vantagem em investir os recursos necessário em substituir suas aplicações web de JavaScript para o novo lançamento do Google.

Não somente, a Google também tem a fama de abandonar produtos de forma abrupta e sem aviso nenhum, fazendo com que este investimento parecesse ainda mais arriscado.

Com o passar dos anos e o sucesso do Flutter, esta linguagem passou a ganhar mais relevância e a tendência é que se fale cada vez mais dela. A sua simplicidade e interoperabilidade entre outras linguagens de programação fazem dela um ativo valioso para o futuro do desenvolvimento.

 

Gostou do texto de hoje? Também recomendamos a leitura do nosso texto sobre o Flutter, assim você poderá entender o porquê de toda essa relevância hoje. Não somente, continue acompanhando o nosso blog para mais notícias e informações relevantes!

CompartilharShare on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *
Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>