ESG – Entenda o que significa e como aplicar no seu negócio

Ouve-se muito no mundo corporativo que hoje é necessário se destacar, pois o trivial não basta mais. É pedido que as empresas entreguem mais que somente um produto, e sim, que elas mudem e transformem o meio em que operam.

O ESG, métrica utilizada para sinalizar as posturas de uma empresa em relação a meio ambiente, sociedade e governança, pode te ajudar a mostrar os valores de sua empresa para potenciais investidores.

Como isso é possível? Abaixo falaremos sobre o significado de ESG, qual seu objetivo, importância e como essa métrica pode ser aplicada ao seu negócio!

 

O que é e o que significa ESG?

ESG é uma sigla para o termo inglês “environmental, social and governance” que em português significa “ambiental, social e governança”.

Trata-se de um conjunto de diretrizes inicialmente idealizadas pela ONU, para medir o engajamento das empresas em gerar valor para o meio ambiente, a sociedade, e governança que está sendo utilizada por investidores para medir o valor de um empreendimento.

 

Qual o objetivo?

O objetivo do ESG é sinalizar aos consumidores, fornecedores, colaboradores e investidores que a empresa com a qual se relacionam está preocupada com o meio ambiente, a sociedade e a governança que opera em sua própria empresa.

Sendo esses assuntos de extrema importância, a métrica garante que haja transparência quanto a ações sustentáveis executadas pela empresa e seu papel ativo e protagonista na transformação do seu próprio meio.

 

Por que é importante aplicar o ESG ao seu negócio?

Da mesma maneira que o mercado muda, a forma e os critérios de investimento, também passam por transformações.

Antes, olhar um balanço financeiro era o suficiente para que um investidor tomasse sua decisão para determinar que a empresa em análise era o que estava procurando para realizar seu investimento. Contudo, atualmente não funciona mais assim.

Os consumidores estão cada vez mais preocupados com a forma como as empresas lidam com esses temas, procurando consumir de forma consciente. Dito isso, também é uma preocupação dos investidores que as empresas nas quais investem estejam engajadas em temas como preservação ao meio ambiente, sustentabilidade, suporte a comunidade e uma gestão consciente e estruturada.

Por isso o ESG é tão importante. Ele é capaz de certificar que a empresa tem total clareza e papel ativo como empresa e como agente transformador para com o meio ambiente e a sociedade.

Quando um investidor se deparar com um ESG apresentado por sua empresa, você terá mais chances de conseguir esse aporte financeiro, então, esteja preparado.

 

Mas como de fato surgiu o ESG?

O termo foi citado pela primeira vez no ano de 2005 em uma reunião da ONU que tinha por objetivo a criação de diretrizes para agir ativamente em prol do meio ambiente, da sociedade  e na gestão de ativos.

Essa reunião ocorreu entre 20 instituições financeiras e países distintos, com a participação do Brasil. Como conclusão, os participantes entenderam que o mercado deveria olhar para esses temas, pois empreender de forma sustentável, consciente e inovadora gerava um grande ganho para as empresas e a sociedade como um todo.

 

Como a métrica foi estruturada?

A métrica é composta por três pilares que correspondem justamente a cada uma das letras da sigla, sendo E (environmental, que equivale a ambiental), S (social, que equivale a social) e G (governance, que equivale a governança).

 

Tratando-se das questões ambientais, é observado:

  • Aquecimento global
  • Emissão de carbono
  • Poluição do ar
  • Poluição da água
  • Biodiversidade
  • Desmatamento
  • Eficiência energética
  • Gestão de resíduos
  • Escassez de água

 

Contudo, sobre as questões sociais, é observado:

  • Satisfação dos clientes
  • Proteção de dados e privacidade
  • Diversidade de equipe
  • Engajamento de funcionários
  • Relacionamento com a comunidade
  • Respeito aos direitos humanos
  • Respeito às leis trabalhistas

 

E quanto a gestão da empresa, é observado:

  • Composição de conselho
  • Estrutura do comitê de auditoria
  • Conduta corporativa
  • Remuneração dos executivos
  • Relação com entidades do governo
  • Relação com entidades políticas
  • Canal de denúncias

 

Como eu posso aplicar em minha empresa?

Para responder essa pergunta, devemos primeiro entender qual o seu segmento e como pode atuar no ESG.

Vale analisar cuidadosamente como seu negócio impacta o meio. Supondo que seu ramo de atuação seja o agronegócio, haverão muitas possibilidades de atuar em medidas benéficas para o meio ambiente, contudo, o mesmo não podemos dizer do ramo de negócios digitais. Tendo o enfoque em negócios digitais, há uma grande oportunidade em transformar a sociedade.

Transforme o mundo e também transforme os seus negócios.

 

CompartilharShare on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *
Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>