O que é XML? Entenda a linguagem

XML significa Extensible Markup Language, uma linguagem desenvolvida nos anos 90 pela W3C utilizada para marcação, ou seja, o código é focado na delimitação da estrutura que os dados vão assumir.

Ela tem inúmeras funções e qualquer desenvolvedor pode encontrar espaço em seu trabalho para usufruir de suas vantagens. Ficou curioso? Basta continuar lendo para descobrir todas elas.

 

Entendendo o que é XML e para que serve

O principal propósito da XML, é facilitar o compartilhamento de informações através da internet. Ela funciona pela codificação documentos através de um conjunto de regras. Não somente não depende de plataformas de hardware ou software, aumentando a sua versatilidade.

A XML é organizada de forma hierárquica, auxiliando na representação de dados de imagens vetoriais ou bancos de dados, além de outros documentos de texto formatados.

Durante o processo de criação dessa linguagem, vários princípios foram incorporados:

  • Simplicidade e legibilidade, permitindo que o conteúdo seja legível para humanos e computadores;
  • Criação de tags ilimitadas;
  • Criação de DTDs (arquivos de validação de estrutura);
  • Múltipla conectividade com vários bancos de dados;
  • Foco na estrutura (layout) e não na aparência.

 

AS PARTES DO XML

A um arquivo escrito através dessa linguagem pode ser dividida em duas partes, “prolog” e “body”. O primeiro é composto pelos metadados administrativos, como tipo de documento, parâmetros de processamento e outras informações opcionais. Já o “body” é dividido em estrutura e conteúdo.

Quando comparado a outras linguagens, é possível ver que a XML realmente tem foco na simplicidade, generalidade e usabilidade.

Essas características fazem com que essa linguagem seja amplamente aplicada na web, fazendo com que seja confundida com HTML, contudo, são coisas completamente diferentes!

Aprendendo Programação Python;

 

ENTENDENDO AS DIFERENÇAS ENTRE HTML E XML

Existem inúmeros pontos onde essas linguagens se diferem:

XML é auto descritiva e pode ser utilizada para definir outra linguagem de marcação, enquanto HTML é limitada pela sua marcação predefinida.

Outro ponto que faz XML especialmente útil para lidar com texto, especialmente, é a sua sensibilidade a capitalização das letras, algo que não acontece com a HTML. Não para aqui, a primeira tem foco específico em dados, enquanto a segunda somente apresenta.

Uma característica da XML que irrita muitos desenvolvedores é a sua incapacidade de aceitar erros no código, enquanto HTML permite pequenos erros. De modo geral, a linguagem em foco neste texto é muito mais rígida no quesito estrutura.

 

PORQUE ESCOLHER XML

Por ser baseada em texto simples, essa linguagem apresenta uma solução bastante engenhosa para evitar os formatos não-textos (binários). Ademais, também utiliza o padrão Unicode, facilitando a comunicação das informações inseridas em linguagem humana.

XML também pode ser utilizada para descrição e identificação de informações de forma precisa e não ambígua.

A linguagem também permite que uma série de documentos do mesmo tipo sejam criados e manipulados sem ocasionar erros estruturais, uma vez que fornece uma maneira padronizada para descrever, controlar, permitir ou não tipos específicos de estrutura documental.

Ainda é possível utilizar a XML para manipular informação automaticamente, juntando informações de fontes díspares ou mesmo as separando para utilizar em locais e formas diferentes.

Isso se dá também porque o conteúdo é separado da aparência, ou seja, o texto e outras informações são separados do estilo da apresentação, sendo combinados durante o output.

Esta característica é especialmente útil para edição de dados, que pode ser armazenado externamente, utilizando o HTML somente para exibição e layout! Uma verdadeira facilidade, especialmente quando se necessita atualizar informações.

Agile e DevOps – Entenda a diferença e os seus princípios;

Da mesma forma, XML simplifica o compartilhamento de dados, uma vez que é tida como uma linguagem neutra entre diversos aplicativos. É comum que sistemas de computadores e bancos de dados tenha informações incompatíveis, e esta linguagem serve como uma ponte para sobrepor-se a essas dificuldades.

Esse tipo de característica é especialmente útil em situações onde empresas precisam mudar de plataforma, seja software ou hardware. Nesses casos, informações não compatíveis terminam sendo perdidas. Já ao salvar dados em XML, ou seja, texto, garante a sua “universalidade”.

Adicionalmente, também é uma linguagem livre de qualquer ônus legal, sendo ideal para projetos de informação pública durável. Ou seja, ela não é restringida a uma marca, modelo ou fabricante.

4 motivos para estudar Java;

 

COMO ABRIR ARQUIVOS XML?

Existem 3 formas simples de abrir um arquivo XML em basicamente qualquer computador.

Pode ser feito através do aplicativo bloco de notas no Windows ou editor de texto em um Mac. Caso você não deseje editar o documento, somente visualizar, é recomendado que o mesmo seja aberto através do navegador, este produz uma visualização mais clara.

A terceira opção é através do Excel. Certamente não é o melhor programa já que ele converterá os dados em tabela, contudo, é mais uma opção.

De modo geral, a melhor forma de acessar os arquivos é por leitores especializados como XML Explorer.

 

Gostou do texto de hoje? Esperamos ter esclarecido o que é o XML, para que é utilizado e quais suas vantagens. Para mais conteúdo como esse, basta continuar acompanhando o nosso blog!

CompartilharShare on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Email this to someone

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *
Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>